Auditor fiscal de RO é agredido ao chegar em casa e sofre traumatismo craniano

O auditor fiscal José Jordane Soares, de 53 anos, está internado no Hospital de Urgência e Emergência Regional (Heuro), de Cacoal (RO), em estado grave. Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima sofreu traumatismo craniano após ser agredida na cabeça quando chegava na casa da namorada, no Bairro Embratel, em Vilhena (RO). O crime foi registrado na noite de segunda-feira (17). Ninguém foi preso.

A namorada do auditor, a zeladora Sônia Lopes dos Santos, de 44 anos, contou ao G1 que José tinha a chave do portão da residência.

Segundo a mulher, o namorado dela morava em Ji-Paraná (RO) e trabalhava em Vilhena. “Acredito que ele deve ter descido do carro para abrir o portão, quando foi abordado e agredido. Eu ouvi o barulho de pancadas, olhei pela janela do sobrado, mas não vi nenhuma movimentação. O local onde ele estava não dava para ver da janela”, explica.

Segundo Sônia, um motorista que passava pela rua viu José no chão, parou e bateu no portão da casa.

“A pessoa que socorreu disse que não viu quem agrediu, que só viu ele no chão. Ele teve ferimentos na cabeça, mas o objeto utilizado não foi achado. Mas pelo barulho que ouvi, foram pancadas bem fortes”, salienta.

 

Segundo a namorada, os bandidos não levaram nada do auditor.

A Polícia Militar foi chamada, fez buscas na região, mas ainda não encontrou os suspeitos. O Corpo de Bombeiros informou ao G1 que a vítima apresentava duas lesões graves na cabeça e estava inconsciente. Ele foi levado para o Hospital Regional de Vilhena.

Conforme a direção da unidade de saúde, o auditor passou por exames e foi transferido para o Heuro durante a noite, em estado grave. A Polícia Civil está investigando o caso, mas ainda não tem suspeitos do crime.

“Vamos saber do atual estado de saúde dele somente à tarde. Espero que a polícia descubra o que aconteceu, pois ninguém viu nada. Um ser humano não pode ser espancado daquele jeito e nada acontecer”, conclui Sônia.

O Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais de Rondônia (SINDAFISCO) emitiu uma nota pedindo justiça.

O sindicato disse que recebeu com “com muita indignação e preocupação a notícia da agressão contra o auditor fiscal José Jordane Soares”.

“Isso é inadmissível, a falta de segurança no Estado de Rondônia mais uma vez fazendo vítimas. É necessário que a justiça seja feita e que a polícia se empenhe em descobrir quem são esses criminosos e porque fizeram essa brutalidade com o José Jordane”, declarou Mauro Bianchin, presidente do SINDAFISCO, em nota publicada no site do sindicato.

Fonte: G1

Comentários pelo facebook

Comentários

Carregar mais em DESTAQUES

Verificar também

Cadela da PM ajuda na apreensão de quase meio quilo de droga em Cacoal

Uma cadela da raça labrador pertencente ao canil da Polícia Militar (PM), ajudou na apreen…