Prefeito de Candeias do Jamari, RO, é morto a tiros ao chegar em casa

Delegada que investiga o caso suspeita de motivação política.
Chico Pernambuco foi baleado dentro do carro com tiros no rosto e no peito.

Toni Francis

Veículo em que o prefeito estava quando foi morto a tiros na noite de sábado, 19 (Foto: Toni Francis/G1)

O prefeito de Candeias do Jamari, Francisco Vicente de Souza, conhecido como Chico Pernambuco, foi assassinado tiros na noite de sábado (18), em frente a casa onde morava, no bairro União. O crime pode ter motivação política, segundo informou a delegada Keity Mota Soares, titular da delegacia de Candeias, que investiga o caso.

Conforme a polícia, o prefeito estava dentro do próprio carro que levou os tiros de pistola. O parlamentar de 66 anos chegava em casa com a namorada e uma criança, quando dois homens se aproximaram de motocicleta e efetuaram vários disparos. Chico Pernambuco foi atingido por dois tiros no peito e um no rosto. A namorada, uma jovem de 21 anos, foi baleada em uma das mãos e na perna direita. A criança não foi atingida pelos tiros.
De acordo com o boletim de ocorrência, o homicídio aconteceu às 21h50. Depois de efetuar os disparos, os criminosos fugiram sem ser identificados.

Chico Pernambuco (a direita) ao lado do ex-prefeito
de Candeias, Lindomar Garçon
(Foto: Marlene Mato/Arquivo pessoal)

Moradores que ouviram os tiros disseram à polícia que confundiram o barulho com o som da explosão de um transformador, quando saíram para ver o que tinha acontecido, encontram o prefeito morto. O óbito foi confirmado por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros.
A jovem baleada foi encaminhada a uma unidade de saúde local e transferida para o Hospital de Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, a 20 quilômetros da cidade.
De acordo com a delegada Keity Mota, aparentemente, a jovem não era alvo dos assassinos, mas a motivação passional também não é descartada, uma vez que a jovem já teve outras relações amorosas, segundo afirmam moradores de Candeias e policiais envolvidos na investigação.

Poucos minutos antes do assassinato, dois homens em uma moto foram vistos por moradores, em atitude suspeita, próximo a casa do prefeito. “Eles já tinham planejado tudo e sabiam que o prefeito estava pra chegar em casa”, salientou a delegada, que classificou o crime como “muito elaborado”.
Keity diz ainda que poucos minutos após o assassinato, em outra região da cidade, uma motocicleta foi encontrada carbonizada. “A suspeita é de que seja o veículo utilizado pelos criminosos”, avaliou.

Motocicleta carbonizada; veículo teria sido utilizado pelos assassinos no ato do crime (Foto: Toni Francis/G1)

O carro da vítima e a moto que supostamente foi usada no crime pelos assassinos foram levados para o pátio da Criminalística em Porto Velho para serem periciados. O corpo do prefeito foi removido ao Instituto Médico legal (IML) e só foi liberado depois do meio dia deste domingo (19).

Médico Sidrônio Timóteo da Silva, amigo de
Pernambuco, acompanhou o corpo até o IML
(Foto: Toni Francis/G1)

O médico legista aposentado Sidrônio Timóteo da Silva acompanhou o corpo da vítima até o IML. Ao G1, declarou que é amigo há anos de Chico Pernambuco e classificou o crime como lastimável. “É uma perda irreparável ao município. Não sei o motivo do crime, mas não pode ficar impune”, desabafa.

Por meio de nota, o ex-prefeito de Candeias Lindomar Garçom e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, também lamentaram o acontecido. Por acreditar que a vítima pode ter sido alvo de uma ‘pistolagem’, Hildon disse que “espera punição exemplar do Judiciário para os pistoleiros executores e para o mandante, ou mandantes do bárbaro crime”.
O velório está previsto para acontecer na Câmara de Vereadores de Candeias a partir das 14h. O local do sepultamento não foi divulgado.

Comentários pelo facebook

Comentários

Carregar mais em DESTAQUES

Verificar também

Caso ‘baleia azul’ pode ter sido diagnosticado em Jaru

Especialista afirma que o jogo acaba sendo um “gatilho” que evidencia graves distúrbios ps…